segunda-feira, 11 de abril de 2011

Uma reflexão sobre o algoz de Realengo. O que você acha?

Capa da Veja desta semana: apenas mais uma das muitas publicações que repercutem esse tema


Por Carlos Pinho

Uma pessoa calada, não saía do quarto. Um aluno atormentado, que sofria com as gozações e humilhações dos seus colegas. Dessa solidão e constrangimento emerge uma faceta doentia e assassina. A maior parte das revistas e jornais iniciou a semana com matérias enfocando a relação entre o que hoje é conhecido como bullying e os casos de assassinatos em escolas por todo o mundo, em especial, no caso de Realengo.

Até onde esses fatores podem influenciar no comportamento de uma pessoa ao ponto dela cometer atrocidades, como as vistas na escola Tasso da Silveira?

Um comentário:

  1. Taí um grande debate. Acho que dá pra encaixar o Durkheim aí.

    ResponderExcluir