terça-feira, 30 de agosto de 2011

Uma pitada de samba e um bocado de histórias

Episódio de hoje: 
Uma tal Amélia. . .


Por Rodrigo Shampoo

Quando Mário Lago e Ataulfo Alves se reuniram para ensinar a sambista Aracy de Almeida a tocar violão, no bairro do Encantado, na Zona Norte do Rio de Janeiro, quem poderia imaginar que, de lá, sairia um dos maiores sucesso da MPB?

Aracy de Almeida

Na casa da Aracy, havia uma empregada chamada Amélia dos Santos e o irmão da sambista, um gaiato, ficou falando no ouvido de Ataulfo Alves e Mário Lago: “Olha lá, é a Amélia, ela passa, lava, dá banho nos cachorros, faz a comida, faz tudo, é a Amélia”.

Mário Lago

Sem perder tempo, Mário Lago voltou para casa e escreveu “Ai, que saudades da Amélia” e mostrou a letra a Ataulfo Alves, que fez algumas mudanças e musicou a obra.


Ataulfo Alves

No início, Mario Lago reclamou das alterações, mas a música estourou nas paradas de sucesso e, até hoje, é cantada e adorada.


3 comentários:

  1. Hey querida seguindo aqui, segue la se gostar bjbj

    http://quasepuberdade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu fiz um poema sobre Amélia kkkk

    ResponderExcluir
  3. Aleska, manda o link para eu ler o poema!

    ResponderExcluir